sexta-feira, 11 de novembro de 2016

E esta, hein?

FLEC/FAC:
pede a Portugal para reassumir a administração de Cabinda
A direcção político-militar da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC/FAC) apelou hoje ao governo português para “reassumir a plena administração” daquele território, reclamando a atribuição da nacionalidade portuguesa aos cabindas.

A posição surge num comunicado daquele movimento independentista, assinado pelo seu porta-voz, Jean Claude Nzita, a propósito dos 41 anos da independência de Angola (11 de Novembro de 1975).
Buco Zau, Cabinda
O comunicado da FLEC/FAC
“O governo português deve reassumir a plena administração de Cabinda e preparar as condições para um referendo sobre a solução a tomar para o futuro político do país, já que os cabindas nunca deixaram de ser portugueses, antes lhes foi roubada a nacionalidade. Assim, os cabindas também devem ter direito aos seus passaportes portugueses”. Toda a notícia aqui... Rede Angola

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Camaradas Que Partiram

É com muita tristeza que vimos informar do falecimento de mais 10 camaradas.
Os dados que dispomos foram obtidos no período decorrido entre o Encontro Convívio do ano passado de 3-10-2015 e o último realizado há cerca de 10 dias.
Que todos descansem em paz.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Viseu – 26º Encontro Convívio

Realizou-se no passado dia 1 de Outubro o 26º Encontro Convívio do nosso Batalhão, este ano organizado pelos camaradas da 1ª companhia Arcanjo e Carvalho, na Quinta dos Compadres, cidade de Viseu.

Estiveram presente 166 convivas, sendo 82 militares e os restantes seus familiares e amigos. Para que mais tarde se consultem os canhenhos, eis a distribuição por companhias dos 82 ex-combatentes: CCS - 30, 1ª Cª - 15, 2ª Cª – 20 e 3ª Cª - 17.

Quanto ao Encontro Convívio normal do próximo ano, que será no primeiro sábado de Outubro, dia 7-10-2017, José Correia (3ª Cª) e Óscar Maia (1ª Cª) foram incumbidos de organizar em local a designar.

Encontro Extraordinário - Ilha da Madeira
Foi falado e ficou em cima da mesa a possibilidade de realizarmos no próximo ano, um encontro extraordinário na Ilha da Madeira, por altura da Páscoa (talvez umas semanas antes ou depois) para evitar os preços excessivos da quadra festiva.

Os camaradas madeirenses José Coelho (1ª Cª) e Virgílio Gouveia (2ª Cª) ficaram de estudar o assunto, para assim, podermos comemorar 10 anos após o nosso último convívio na Ilha, que foi o 16º em 16-03-2007. Ficamos aguardar notícias da Madeira!

Se necessário clica nas imagens para aumentar
O batalhão, seus familiares e amigos.

2ª Companhia (faltam na foto o madeirense Virgílio Gouveia e os ex-alferes Cardoso e Pinto)

3ª Companhia

O corte do bolo a cargo dos organizadores - Arcanjo e Carvalho

Nota: Não postámos fotos da CCS e da 1ª companhia, não que sejamos racistas, mas porque os seus elementos não se quiseram dar ao trabalho de posar.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A nossa "zona" anda quente!

FLEC/FAC reivindica a morte de 12 soldados das FAA
As Forças Armadas de Cabinda (FAC), braço militar da Frente de Libertação do Estado de Cabinda  (FLEC), afirmam, em comunicado, ter matado 12 soldados das Forças Armadas Angolanas (FAA) numa emboscada, domingo à noite, na região de Buco Zau, no norte da província.

“Uma coluna de três veículos do exército angolano foi alvo de uma emboscada das forças da FLEC/FAC”, lê-se num comunicado enviado à imprensa.

As separatistas acrescentam que 35 soldados das FAA ficaram feridos, “estando actualmente no Hospital Militar de Cabinda”. Toda a notícia aqui... Rede Angola

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Sangamongo

Fase de terraplanagens e construção do aquartelamento do Sangamongo em 1972, para substituição do temível Chimbete (vide post 22-08-2016).

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

"Cidade" do Chimbete em 1969

Fotos cedidas por Joaquim Brito da Companhia de Artilharia 2516
A CART 2516 permaneceu em Cabinda durante toda a sua comissão de serviço (1969 - 1970). Esteve primeiro aquartelada no Bata-Sano e no ano seguinte no Dinge.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Uma peripécia com final feliz

Rectificação: Peres, ex-furriel da CCS
Foi comunicado no almoço do ano passado e publicado no blog, post de 14-10-2015 já alterado, que o ex-Furriel da CCS - José Carlos Ribeiro Bento Peres, natural de Vildemoinhos e residente em S. Domingos de Rana-Cascais, havia falecido. Também se referiu que foi a esposa, via telefone, a dar tal informação.

Acontece, que na semana passada, durante um telefonema com o ex-Furriel da 3ª C. – Pereira a propósito do próximo almoço, veio à baila a notícia do falecimento do Peres publicada no blog, onde ele me diz que o Peres está vivo e bem vivo. Ao perguntar-lhe se tinha a certeza, respondeu-me que o via com frequência na cidade de Viseu.
Ainda bem que está vivo! Porra, vou já rectificar o post! – foi a minha reacção.

Fosse como fosse, na comunicação ou na recepção da informação, houve um mal-entendido ou má interpretação entre mim e as pessoas da organização, mas por sinal com final feliz.

Peres, vê lá se regressas aos nossos almoços/convívio, quanto mais não seja para gracejarmos com este episódio. Abraço.
João Silva

terça-feira, 15 de março de 2016

Buco-Zau: vila há 59 anos

A sede do município de Buco-Zau, cerca de 120 kms a norte da cidade de Cabinda, celebra hoje o seu 59º aniversário da ascensão à categoria de Vila.

O município de Buco-Zau passou à categoria de vila a 15 de Março de 1957. Actualmente conta com duas comunas, sendo Necuto e Nhuca. Tem como recursos hídricos os rios Chiloango e Luali. está localizada entre os municípios de Cacongo a Sul e a mais ao norte Belize.

Faz também fronteiras fluvial com a RDC na comuna de Necuto e na sede do município com a região de Kouilou (Congo Brazaville).

Têm ainda como recursos, o ouro nas margens do rio Luali, o ferro, o fosfato bem como a madeira na floresta do Maiombe tido como uma das principais riquezas da província de Cabinda.

Buco-Zau, localiza-se em pleno coração da floresta virgem e húmida do Maiombe tida como uma das maiores do mundo.
Notícia e foto sacada do site ANGOP Agência Angola Press

sábado, 27 de fevereiro de 2016

FALECIMENTO

Tive hoje conhecimento através do Martins  (Ílhavo) do falecimento, no passado dia 24, do nosso camarada João Fernando Ferreira Branco ex-1º cabo transmissões da 1ª companhia.
Para conhecimento de todos os camaradas do Batalhão publico aqui esta mensagem, onde apresento em nome de todos, os sentidos pêsames aos familiares.
Paz à sua alma!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Actualidade: emboscada na zona do Massabi

Imagem e notícia in IBINDA.COM
Emboscada da guerrilha causa a morte de 3 soldados angolanos
Uma emboscada da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda (FLEC) contra uma patrulha das Forças Armadas de Angola (FAA) no enclave resultou na morte de três soldados angolanos e feriu quatro.

Um responsável da FLEC confirmou que a guerrilha cabindesa atacou ao início da tarde de 7 de fevereiro uma patrulha das FAA, baseada no aquartelamento de Cito, quando circulava na área de Chivoco na região de Massabi. Durante a embosca três militares angolanos foram mortos e quatro terão sido feridos, confirmou o mesmo responsável.
Notícia de 12-02-2016. Mais aqui: IBINDA.COM Cabinda Digital

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Independência de Cabinda

FLEC pede ao Governo britânico para pressionar Angola acerca de Cabinda
O braço armado da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC), que reclama a autonomia daquele território, anunciou hoje ter pedido ao Governo britânico para "pressionar" as autoridades angolanas sobre a situação no enclave.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, em Luanda, aquela força refere que não está contra os "interesses anglo-saxões" no território, mas sublinha que "devem contribuir ativamente na busca de uma solução definitiva para o conflito" em Cabinda.

Assinado pelo porta-voz da FLEC/FAC (Forças Armadas Cabindesas), Jean Claude Nzita, o comunicado avisa que "a situação em Cabinda poderá tornar-se muito perigosa" e que "para evitar a escalada iminente da violência", a organização apela à aplicação de "sanções económicas e militares contra o regime angolano como meio de forçar Angola a negociar a paz". Notícia de 11-02-2016 sacada daqui: Sapo.pt

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

BOAS FESTAS

Para todos camaradas do Batalhão, seus familiares e amigos, o desejo de um FELIZ NATAL e de um EXCELENTE 2016 com muita saúde.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Comunicado de Falecimento

Tivemos conhecimento por altura do último Almoço/Convívio do falecimento do ex-Coronel da CCS - Pedro Alves Cabral.

Residia em Lisboa e soubemos do seu falecimento porque a carta/convite que lhe enviámos para o almoço nos chegou devolvida com a indicação de que tinha falecido.

À família enlutada, o pessoal do batalhão apresenta as mais sentidas condolências.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Fátima – 25º Almoço/Convívio

Foi no passado sábado, dia 3, em Fátima, que se realizou mais um almoço/convívio do nosso Batalhão.

Estiveram presentes entre “guerreiros”, familiares e amigos, 171 pessoas (166 adultos e 5 crianças).

Para as estatísticas e por companhia, eis a distribuição dos 85 ex-combatentes presentes: CCS37, 1ª Cª 20, 2ª Cª15 e 3ª Cª - 13.

Para o ano há mais, como sempre no 1º Sábado de Outubro. Ficamos a aguardar por uns voluntários para pegarem na organização.
CCS

1ª Companhia

2ª Companhia

3ª Companhia

Batalhão

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Buco Zau: quem te viu e quem te vê

Buco Zau com 222 quilómetros de estradas asfaltadas
Duzentos e vinte e dois quilómetros das estradas que constituem parte da malha rodoviária do município de Buco Zau, província de Cabinda, encontram-se actualmente asfaltados, informou à Angop, o administrador municipal adjunto, José Macaia.

Trata-se dos troço Seva de Fazenda/Necuto, Inhuca/Buco Zau, Buco Zau/Caio Contene, Buco Zau/Mbata Lunhuca, Buco Zau/Kibo, Kissamano/Necuto e Necuto/Ganda Cango.
REDE VIÁRIA DE BUCO ZAU ASFALTADA
Saquei o texto e a foto daqui: Angop

sábado, 27 de junho de 2015

Desminados 132 Km de 2007 a 2015

Foram desminados 132 quilómetros na província de Cabinda, de 2007 ao presente momento, informou o chefe de Estudos, Planeamento e Estatística, do Instituto Nacional de Desminagem em Cabinda (INAD), Gabriel Massanga Mavungo.

Em declarações à Angop, Gabriel Mavungo, disse que foram desminados os troços que ligam Mongo-Conde/Luquengue, município de Belize, MicumasII/Tando Matiaba, (Buco-Zau), actual parque de estacionamento na comuna de Massabi, nas localidades de Mandjeno/Poligno, área de reassentamento do Chibedica, linha de acesso de captação de água na localidade do Zenga, município de Cacongo.

No município sede Cabinda, a desminagem aconteceu nos troços Subantando/Chimbuandi, estando a decorrer as operações de remoção de engenhos nas linhas de transportação de energia eléctrica de Cabinda a Belize, acrescentou.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

recordando o Galeão

Faz hoje 42 anos que ocorreu a primeira morte no nosso batalhão que foi a do companheiro e amigo - GALEÃO.

José Vitorino Ribeiro de Sousa Galeão, furriel da 1ª companhia, era do Porto e morreu no dia 5 de Junho de 1973 num acidente de Berliet na picada junto da serração do Safca.
Informação de António Miguel Curto

quinta-feira, 12 de março de 2015

uma paragem para a pose

Um grupo de combate da CCS numa “incursão” a Tando Conde para uma fotografia.
Foto enviada pelo camarada José Caetano ex-furriel da CCS (é o que está mais à direita).
Clica na imagem para aumentar