sábado, 25 de outubro de 2008

Um dia em Santarém e foi o inferno

A foto da esquerda é muito famosa.
É a EPC em Lisboa no dia 25 de Abril
Fotógrafo: Alfredo Cunha

É verdade que Santarém e a sua Escola Prática de Cavalaria (EPC) desempenharam um papel central no 25 de Abril e ninguém pode esquecer isso: Salgueiro Maia e tal.
Mas, meus amigos! Eu passei apenas um dia naquela Casa e achei um horror.
Conto em meia dúzia de linhas.
Em 21 de Julho de 1971, em vez de me deixarem fazer oral de Economia Política na Faculdade de Direito de Lisboa, obrigaram-me a entrar pela arreata na tropa. Foram umas semanas horríveis, aquelas.
Acabado o 1º ciclo da Instrução (Mafra), um dia à noite mandam-nos embora e a mim dão-me um papel (chamam-lhe guia de marcha): dois dias depois tinha de me apresentar na EPC / Santarém.
Nada a dizer. Não sabia o que me esperava. E, honestamente, nem me interessava: do meu ponto de vista, na tropa tudo seria péssimo. Que mais dava?
Mas quando lá cheguei é que foram elas... Enfiaram-me com uma porrada de material para andar sempre às costas. E aquele danado daquele capacete! Quilos a apertarem-me a cabeça. Passa uma hora - eu tinha enxaquecas e tensão baixa na altura, vejam bem... - e não posso tirar o capacete.
Passam duas, três, cinco horas, vem o almoço. E nada de autorizarem a tirar a porcaria do equipamento e nem sequer o capacete...
Foi o pior dia da minha vida até àquele.
Senti-me o mais espezinhado dos cidadãos.
Estava desesperado.
Tão desesperado que quando, na formatura da noite, chamaram por mim e me disseram que estava dispensado da EPC e que seguia para o curso de Operações Especiais em Lamego, achei aquilo um alívio enorme...
.
Mal eu sabia o que me esperava naquele maldito quartel de Penude, a 4 km de Lamego, num inverno frio na Natureza e violento para mim...

2 comentários:

jose disse...

Agora acho piada, mas faço uma pergunta , ainda conheceu o celebre vale da merda !? eu tomei duche vestido a deitei para o lixo a farda de trabalho , nostálgia, mas os momentos sofridos me ajudam a enfrentar momentos dificeís da minha vida , um ex camara da EPC do CSM
Jose Piteira

Anónimo disse...

O eterno muro das lamentações ,né Mendes?